Início > Crédito Consciente > Ponto de Equilíbrio
Crédito Consciente

Encontre o seu ponto de equilíbrio financeiro

Ponto de Equilíbrio

Para organizar o orçamento doméstico, o ser humano precisa gastar menos do que ganha. Certamente, essa atitude já é um início. Temos esse mau hábito de adquirir tudo o que vemos e, muitas vezes, nem necessitamos daquele item, não é mesmo?

No entanto, o Portal Consignados, que tem mais de 20 anos de experiência em atendimento a clientes, após um vasto estudo, apresenta algumas dicas de como uma pessoa poderá ter a sua vida financeiramente organizada. Acompanhe estas valiosas dicas!

Orçamento Doméstico – Como devo organizá-lo?

Não existe uma fórmula milagrosa para organizar o orçamento financeiro. O que existe é se conscientizar do que realmente é indispensável na vida e do que poderá ser descartado. Contudo, partindo disso, apresentaremos diversas formas de como começar a se organizar financeiramente para que tudo o que é importante jamais lhe falte.

A primeira coisa é conhecer detalhadamente os seus gastos mensais. Temos que saber exatamente aonde está sendo gasto cada centavo para que possamos iniciar nossa tarefa na organização do orçamento. Para ficar mais fácil de gerenciar, faça uma planilha em uma folha de papel ou no computador de orçamento domésticos de suas despesas fixas mensais com a data de vencimento, nome da conta e valor. Um bom programa, que é um criador e editor de planilhas, é o Excel.

Compare os gastos deste mês com os meses anteriores no intuito de refletir sobre as suas prioridades de consumo. Contudo, não se esqueça de incluir despesas eventuais como passeios em família e sair para se alimentar. Ademais, para ter uma vida financeira razoável, especialistas afirmam que os gastos com contas mensais e passeios não poderão exceder 30% da sua renda. Gastos sem prioridade deverão ser reduzidos.

Estrutura de uma planilha orçamentária

Veja abaixo como a sua planilha ficará no exemplo “Planilha de Orçamento Doméstico Mensal – Outubro de 2018”:

Nome Valor Vencimento
Aluguel 900 02/10/2018
Água 60 05/10/2018
Luz 129,95 12/10/2018
Telefone 25 15/10/2018
Escola 150 20/10/2018
Alimentação 400 —————–
Saúde 130 —————–
Impostos 190 —————–
Lazer 120 —————–
Renda Despesas Saldo
2500,00 2.104,95 395,05

Esta planilha orçamentária deverá ser feita mensalmente. Guarde a planilha dos meses anteriores e verifique trimestralmente (de 3 em 3 meses) se houve redução de gastos. A intenção é justamente controlar os gastos e reduzi-los para que poupe dinheiro para alguma emergência.

Caso você possua uma renda extra, esta deverá fazer parte da planilha também e ser somada com a sua renda principal.

Se você é assalariado e recebe quinzenalmente, ou seja, 2 vezes por mês, é ideal que você divida as suas contas também em 2 partes.

Por exemplo:

Escola, aluguel, água e luz poderão ser pagas na primeira quinzena do mês. Agora telefone, prestação do carro e tv a cabo poderão ser pagas na segunda quinzena do mês.

Despesas pessoas como cabeleireiro, manicure e tintura também entram na planilha, pois são custos. Isso também serve para dízimos, taxa de manutenção bancária, cartão de crédito, enfim, tudo o que tem custo.

Despesas Eventuais

São as despesas que ocorrem de vez em quando, ou seja, que não são fixas.

Por exemplo:

  • Manutenção na casa ou no carro
  • Presentes em datas comemorativas como o Natal, o dia das mães e o dia das crianças
  • Material escolar do início do ano
  • Viagem nas férias
  • Ceia de Natal, entre outros

Saldo disponível

Um ponto muito importante neste assunto é a questão do saldo disponível. Se você controlar as suas despesas fixas e eventuais dentro da sua renda, certamente você terá um saldo. É aí que está o problema. Não o gaste com coisas supérfluas. Guarde dinheiro para grandes realizações. Sejamos conscientes que não sabemos o que irá acontecer no futuro. Temos que ter os dois pés no chão e agir com responsabilidade seja com a área financeira, com a família, com os amigos, com os colegas de trabalho, etc.

Considerações finais

Uma pessoa sem um objetivo na vida, fica só rodando e rodando e não chega a lugar nenhum. Se quisermos poupar dinheiro para que possamos investir em um negócio ou em uma graduação para os filhos, a hora é agora. Vamos lá! Arregace as mangas, controle a sua vida financeira e tenha de volta a sua estabilidade.

Como achar o Ponto de Equilíbrio Financeiro?

O Ponto de equilíbrio na área financeira é exatamente o ponto onde não há lucro e nem prejuízo. É onde as despesas fixas e as variáveis se igualam. Acima deste valor você terá lucro e abaixo deste valor você terá prejuízo.

Há uma fórmula para calcular o Ponto de Equilíbrio e começar a ter controle das suas finanças. Contudo, basta dividir os custos fixos (custos onde não existe alteração de valor) pela receita (custos com valores diferenciados). Por exemplo:

Fórmula do Ponto de Equilíbrio Financeiro (PEF):

PEF = Custos e Despesas fixas / Índice da Margem de Contribuição

Tenha o controle total do seu dinheiro

É de suma importância saber quais são os seus gastos mensais e qual é o valor mensal que você recebe. Não deveremos gastar todo o dinheiro do salário no primeiro dia de recebimento como se fosse o último dia na Terra.

A seguir, apresentaremos soluções para poupar dinheiro em diversas situações como por exemplo acidentes, doenças, desemprego, aposentadorias, entre outras.

Patrimônio Mínimo de Sobrevivência

Contudo, precisamos fazer um planejamento financeiro, sempre deixando um valor reservado caso ocorra contratempos como por exemplo o desemprego, onde o cidadão precisa reorganizar sua vida até estabilizá-la novamente. Na área financeira, chamamos essa readequação de Patrimônio Mínimo de Sobrevivência (PMS).

O PMS corresponde ao cidadão ter um fundo de emergência de no mínimo 6x o valor do seu gasto mensal familiar. No entanto, isso significa que se o cidadão tem um gasto mensal familiar de R$ 3.000,00, o mesmo deverá ter de reserva no mínimo R$ 18.000,00 para manter o padrão de vida até que as coisas estejam normalizadas.

Fórmula do PMS:

PMS = 6x (gasto médio mensal familiar)

Patrimônio Mínimo Recomendado

Seguindo o mesmo raciocínio do Patrimônio Mínimo de Sobrevivência, o Patrimônio Mínimo Recomendado (PMR), propõe uma reserva de segurança caso você abra um negócio e não consiga dar continuidade nele. Contudo, no PMR, o fundo de reserva do seu gasto familiar será de 12x (para trabalhadores registrados e com boa formação acadêmica) e de 20x (para trabalhadores autônomos).

Fórmulas do PMR:

PMR: 12x (gasto médio mensal familiar). Para o trabalhador com emprego estável

PMR: 20x (gasto médio mensal familiar). Para o trabalhador com emprego instável

Patrimônio Ideal

Este plano de reserva explica que se faz necessário poupar dinheiro durante toda a vida para que tenhamos uma aposentadoria tranquila e condições financeiras favoráveis para continuarmos mantendo nossa família. O Patrimônio Ideal (PI) consiste em ter uma reserva de 10% do gasto familiar anual (12 x o gasto mensal familiar) para cada ano de vida.

Veja como fica a fórmula:

PI = 10% x (gasto médio familiar anual) x sua idade

No plano de reserva de Patrimônio Ideal, temos que pensar assim:

Se eu sou o responsável pela renda familiar e se eu ficar desempregado, por quanto tempo que eu consigo manter a minha família da mesma forma que mantenho hoje?

Se a sua resposta for inferior a 1 ano, é melhor reduzir alguns gastos familiares para que você e a sua família não fiquem sem condições de suprir pelo menos as necessidades básicas de sobrevivência.

Patrimônio Necessário para ter Independência Financeira

O Patrimônio Necessário para Independência Financeira (PNIF) incentiva o trabalhador a planejar-se para viver apenas dos rendimentos líquidos (valor do salário sem os impostos) de seu patrimônio. Contudo, isso significa que você precisará ter um grande patrimônio para que este dure muitos anos e mantenha seu padrão de vida.

Mesmo que suas atuais necessidades de consumo diminuam com o tempo, certamente essa economia será revertida para alguns excedentes como passear, viajar, lazer com a família ou amigos, entre outros. Esta forma de poupar dinheiro é a ideal, pois acredita-se que os gastos anuais da família deverão ser supridos pelos rendimentos líquidos. Dessa forma, o trabalhador passaria a vier só de rendimentos líquidos e administrá-los para que não se esgote.

A fórmula do Sucesso:

PNIF = [gasto anual familiar] / Rentabilidade Líquida Anual de Investimentos

Considerações finais

Segundo dados estatísticos, menos de 5% das pessoas têm sua situação financeira dentro dessas 4 recomendações de equilíbrio. Essas recomendações servem de referência para que possamos adquirir uma vida financeiramente tranquila.

Nós, seres humanos, precisamos de uma direção para seguir. Esse post foi desenvolvido pensando em você, que necessita de um empurrãozinho para que obtenha sucesso em todas as áreas da sua vida.

Nós, do Portal Consignados, esperamos que este material lhe auxilie a ter uma vida financeiramente melhor.

Luiz Fernando Ribeiro Pereira

Há 17 anos no mercado de crédito, se especializou em empréstimo consignado, politicas de crédito, crédito consciente e Marketing Digital, co-fundador do portal consignados.com.br

Subscribe
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments